IPA MUNDO

O FUNDADOR - ARTHUR TROOP

A Associação nasceu porque um sargento da polícia de Lincolnshire, Inglaterra, chamado Arthur Troop, queria criar um canal para amizade e de cooperação internacional entre polícias.

Arthur Troop nasceu em 15 de dezembro de 1914 em Lincolnshire, Inglaterra, onde passou a sua infância e frequentou as escolas locais. Começou a sua vida como trabalhador de mecânica, mas logo interessou-se por outras áreas, tendo estudado e formou-se em Economia e Ciências Sociais em Ruskin College, Oxford.

A 19 de junho de 1936 Arthur entrou para a polícia em Lincolnshire, onde trabalhou em vários departamentos. Logo após a Segunda Guerra Mundial, Arthur aborda a enorme tarefa de fundar uma Organização Mundial de Amizade para os policiais. Ele sempre acreditou no contacto entre as pessoas, em vez da confrontação e da concorrência, sempre acreditou nas qualidades positivas da amizade. Foi considerado um excêntrico e encontrou considerável oposição por parte dos seus superiores e dos serviços.

Nos anos de 1948/49 contacta com amigos e polícias estrangeiros. Em 1949, publicou um artigo no Jornal da polícia britânica, sob o pseudónimo de "Aytee". Obteve uma resposta entusiástica que o convence a continuar com o projecto. A IPA foi, então, fundada em 1 de janeiro de 1950, sob o lema em esperanto "Servo per Amikeco" e Arthur Troop tornou-se o primeiro Secretário. O seu sonho de uma associação para o desenvolvimento de laços sociais, culturais e profissionais entre os seus membros, sem qualquer discriminação, acabou por se tornar uma realidade.

Com a ajuda de outros pioneiros, trabalhou incansavelmente para promover a criação de outras secções nacionais. Dos seus começos periclitantes a mensagem da IPA rapidamente pegou e, em seguida, formaram-se novas seções em todo o mundo.

Em 1955, no primeiro Comité Executivo Internacional em Paris, Arthur tornou-se o primeiro Secretário-geral Internacional, cargo que manteve até 1966, ano em que renunciou por motivos pessoais.

Após o sucesso de Arthur Troop, ao criar o que se tornou a maior organização policial do mundo, a oposição das autoridades para com a Associação Internacional de Polícia mudou. No aniversário da rainha de Inglaterra em 1965, Arthur Troop recebeu a Medalha do Império Britânico pelo seu trabalho na criação do IPA. Foi o primeiro dos muitos prémios que receberia, incluindo um doutoramento honoris causa no Canadá, a Cruz de Honra do Presidente da Áustria, e na inauguração da sua estátua em 1998 na Hungria, a Espada de Ouro Húngara.

As mudanças políticas na Europa Oriental foram o catalisador para o crescimento e desenvolvimento da Associação, tal como existe hoje. Como membro do Comité Internacional Permanente (Permanent Bureau Executivo), Arthur participava regularmente nas reuniões internacionais, onde os seus conselhos eram ouvidos e respeitados. No XI Congresso Mundial, em 1985, foi o primeiro a receber a Medalha de Ouro. Na 26ª Conferência IEC em Viena, em 1995, Arthur foi agraciado com o Prémio Mundial da Polícia IPA.

A 22 de junho de 2000, Arthur e Marjorie, sua esposa, comemoraram o 60º aniversário de casamento. Infelizmente após uma longa doença, Arthur morreu durante o sono na tarde de quinta-feira do dia 30 de novembro desse ano.

Arthur era um policial britânico comum com um sonho e que alcançou o seu objetivo de fundar a maior organização policial do mundo.

Vamos continuar a crescer com a força da inquestionável maior organização policial do mundo, tanto em número com em influência.

As ideias fundamentais de Arthur Troop ainda hoje são actuais.